Now Playing Tracks

Se ficar longe foi essa tortura, ficar tão perto não deve ser tão ruim assim. Mas ainda não penso que seja amor, não me convenci disso. É melhor. Sei lá, a palavra “amor” me remete a uma casa, um homem e uma mulher, cachorros, contas a pagar, planos de morar num lugar maior. Não dá pra ser amor entre duas crianças grandes num apartamento de um quarto só, dá? Tem muito mais entre a gente, essa incógnita de dois que sabem que não foram feitos pra durar.
Você quer mesmo morar comigo? (via cahrocha)
Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei. Apronto agora os meus pés na estrada. Ponho-me a caminhar sob sol e vento. Vou ali ser feliz e já volto.
Caio Fernando Abreu. 

(Source: mesmo-distante)

Me acostumei tanto a pensar em você, que quando não penso parece que esqueci alguma coisa em casa. Tem gente que me irrita fácil, tem gente que me faz bem fácil, e tem você, que faz os dois. Desculpa se te liguei, é que esqueci de fingir que não estou nem aí. Das coisas que gosto, você é a que eu menos gosto de gostar.
Soulstripper. 

(Source: opostos)

E assim, aos poucos, ela se esquece dos socos, pontapés, golpes baixos que a vida lhe deu, lhe dará. A moça - que não era Capitu, mas também tem olhos de ressaca - levanta e segue em frente. Não por ser forte, e sim pelo contrário: por saber que é fraca o bastante para não conseguir ter ódio no seu coração, na sua alma, na sua essência. E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda. Afinal, foi chorando que ela, você e todos os outros, vieram ao mundo.
Dom Casmurro - Machado de Assis. 
Mas acima de tudo, eu não me arrependo do que eu senti. Mesmo com todas as lágrimas, noites perdidas, pensamentos suicidas e decepções inventadas. Apesar de tudo, isso serviu de alguma coisa. Essas lições foram necessárias, porque pude perceber que o que eu sinto por você é muito mais que uma simples paixão ou um simples “amar”. É querer estar perto, é querer te ver bem e ficar pra sempre ao seu lado, mesmo que não seja da maneira que eu sonhava que fosse. Pois por mais que o meu abraço não seja o teu preferido, eu me contentaria apenas em poder te dar um. Pois por mais que a minha voz não seja a que você mais espera por ouvir, eu ficaria feliz só de poder falar contigo. Pois por mais que os teus sorrisos não sejam causados pelo meu, a única coisa que importa é que eles estejam perto. Apesar de tudo, de novo, eu não me arrependo de nada que seja com você, simplesmente pelo fato propriamente dito de ser com você.
Sabedorias e Romantizar
Se o mundo acabar…
Faz algum tempo que eu não acredito tanto no amor, que eu tenho achado que tudo isso é bobagem de livros e filmes. Eu passei a preferir mistério, ficção científica e suspense ao invés dos romances de Nicholas Sparks. Ultimamente tenho acreditado mais no improvável fim do mundo do que no próprio amor. E acho que eu não saberia te explicar o porquê disso. Coisa da vida, simplesmente. Mas acho que é exatamente esse fato que me fez começar a escrever isso agora. Mesmo tentando desacreditar do amor, desiludir de histórias improváveis e cair um pouco mais na real, eu sei que no fundo existem algumas coisas que pulsam dentro de mim. O fim do mundo é um suspense, e, como eu disse há pouco, tenho preferido esse gênero. E é justamente em respeito à minha preferência por mistérios, que eu escrevo aqui sobre você. Porque apesar de tudo, se o mundo acabar, têm algumas coisas que eu gostaria que você soubesse, por prevenção. Eu sonhei, juro. Sonhei muito, até mais alto do que eu podia, e foi isso que me fez tão firme em relação a nós dois. Eu passei noites em claro pensando em como fazer que o meu amor se tornasse o nosso amor. Passei dias forçando um sorriso enquanto por trás dele existiam dúvidas que você espalhava no meu caminho, me torturando. Esperei madrugadas passarem pra ver se alguma resposta chegava depois do pôr-do-sol. Mas a única coisa que vinha era o cansaço, físico e mental. Mas não é isso que eu quero dizer. O que eu queria realmente que você soubesse é que mesmo depois de tudo isso, eu continuo achando que o que eu senti por você valeu a pena, que seus erros e os meus me fizeram aprender muito, e que a proximidade que eu consegui atingir entre nós dois me fez bem, pelo menos por um tempo. Queria deixar claro que até mesmo aqueles sorrisos que surgiram por detalhes inventados, como uma cruzada nossa de olhar, um riso teu ou uma indireta nada a ver, valeram a pena também. Eu queria te agradecer por tudo, e te dizer que você não tem culpa de nada. Se eu sofri, foi culpa minha. Afinal, o sentimento era meu. Porém existe uma coisa que eu não perdoaria nunca, e se você estiver lendo isso agora, queria que te sensibilizasse: as palavras não ditas. Se teve algo que você sentiu e não foi capaz de dizer, eu não te perdoaria. Se houve alguma coisa entalada na sua garganta esse tempo todo e você nunca deixou escapar, eu não te perdoaria. Não te perdoaria nunca se eu soubesse que a gente poderia ter sido mais do que a gente foi. Se o mundo realmente acabar, é bom que saiba que o meu desejo do último segundo era poder estar segurando a tua mão, envolvido no teu abraço, ou sentindo um beijo teu. É bom que saiba que eu sinto muito por não ter ido além do que foi, mas que ainda assim pra mim pareceu infinito. Se o mundo acabar, eu quero que saiba de uma última coisa: eu te amei mesmo quando preferi um suspense (afinal você sempre foi um). Eu te amei mesmo quando preferi um mistério (afinal você sempre foi um). Eu te amei mesmo quando preferi acreditar em ficção científica (acreditei em coisas piores vindas de você).
João Pedro Bueno, Sabedorias.   

(Source: sabedorias)

Amor é quando você sabe tintim por tintim as razões que impedem o seu relacionamento de dar certo, é quando você tem certeza de que seriam muito infelizes juntos, é quando você não tem a menor esperança de um milagre acontecer, e essa sensatez toda não impede de fazê-lo chorar escondido quando ouve uma música careta que lembra os seus 14 anos, quando você acreditava em milagres.
Martha Medeiros 

(Source: a-nseios)

To Tumblr, Love Pixel Union